Como aderir à plataforma de vendas da Amazon

A Amazon disponibiliza uma plataforma, em português, que visa atrair PME nacionais para vender através deste marketplace global. Como aderir?

12-06-2018
Desde finais de 2016 é mais fácil para as empresas portuguesas, de qualquer dimensão, vender no estrangeiro. Portugal foi o terceiro país a ter uma plataforma específica da Amazon para PME, depois da Polónia e da Holanda.

O objetivo da gigante é chegar a empresas portuguesas que pretendam conquistar clientes e exportar para qualquer parte do mundo. Com apenas um registo, os produtos ficam acessíveis, em simultâneo nas cinco páginas europeias da Amazon (Espanha, França, Reino Unido, Alemanha e Itália). Isto é tão mais importante se se pensar que a entrada da Amazon no mercado nacional pode estar eminente, o que confere outra dimensão, numa possível extensão ao nosso próprio mercado doméstico.

A empresa de Seattle, através da Amazon Services Europe, disponibiliza às empresas que aderirem à plataforma informação sobre os serviços e um manual de instruções, ambos em português, uma conta intuitiva de vendas, apoio ao cliente em cinco línguas (inglês, espanhol, francês, alemão e italiano) e um método de pagamento «simples», com funcionalidades de proteção contra a fraude. Está tudo na página Vender na Amazon.

Adicionalmente, as empresas aderentes podem também utilizar a rede logística europeia da Amazon através do programa Fulfilment by Amazon (FBA). O programa FBA permite às empresas enviar os seus produtos para um dos mais de 30 centros que compõem a rede logística europeia da Amazon. Estes centros estão localizados em sete países, incluindo em Espanha, na cidade de Madrid.

Mediante o pagamento de uma comissão sobre o preço final do produto incluindo os custos de envio, a partir do momento em que os produtos estão nesta plataforma, a entrega das encomendas e a gestão de apoio ao cliente fica a cargo da Amazon.

A Amazon dá ainda acesso a relatórios, a ferramentas de análise e a informação sobre vendas, permitindo às PME «delinear ideias de negócio que os irão ajudar a definir preços, marketing e estratégias de produto de forma mais efetiva», refere a gigante em comunicado.

Antes do lançamento desta ferramenta era preciso fazer o registo numa das páginas da marca na Europa (Espanha, França, Reino Unido, Alemanha e Itália) para ter acesso à plataforma. Com esta campanha, as empresas portuguesas passam a ter um site próprio e a poder listar produtos nas cinco páginas da Amazon na Europa, através de uma única conta.


Como funciona a plataforma
1. Registe a conta de vendedor

O empresário ou a PME devem registar-se na plataforma inserindo os dados solicitados, incluindo contactos. Através desta conta poderá ter acesso à logística da Amazon (Fulfilment by Amazon - FBA), podendo utilizar, mediante pagamento, os recursos de distribuição da empresa.

2. Carregue as suas ofertas

O segundo passo é utilizar as ferramentas baseadas na Web ou ficheiros de texto para carregar as suas ofertas para um ou mais mercados europeus. Neste momento, pode selecionar o serviço FBA que, além de tratar da logística da distribuição, pode fornecer apoio ao cliente no mercado local.

3. Os clientes compram os seus produtos

A partir do momento que tem os produtos listados na Amazon pode alcançar milhões de potenciais clientes diariamente.

4. Entregue os produtos ao cliente

Quando algum dos seus produtos é encomendado, a Amazon envia uma notificação por email e para o painel de vendedor e, caso tenha optado pelo serviço de logística da Amazon, este irá encarregar-se do armazenamento, recolha, embalagem e envio dos produtos.

5. Receba o pagamento

O saldo da sua conta de pagamentos, descontadas as taxas de vendedor Amazon, é depositado na sua conta bancária.


Já recebe a e-newsletter Santander Advance Empresas?
Para receber gratuitamente
as notícias que interessam
a quem tem negócios,
introduza um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

EVENTO

Semana de Portugal no Uruguai 2016 é já em abril

EVENTO

Argentina: conheça as oportunidades de investimento desde o Porto

Atualidade

Fazer Negócio Internacional: Workshops ICC e Santander estão de volta com 4ª edição

Atualidade

Nove dicas para negociar no Brasil

Empresas TV

Ambiente Global de Mudança

Empresas TV

África Subsariana: Cenários do Banco Mundial para 2015