55% das empresas lusófonas recorre à Banca para financiar inovação

É, no entanto, nos capitais próprios que a generalidades das empresas portuguesas vai buscar financiamento para os investimentos em I&D.

15-12-2014
FIN427
Mais de metade das empresas portuguesas (55%) recorre ao crédito bancário para financiar as suas atividades de investigação e desenvolvimento (I&D), tendo em vista a implementação de processos de inovação, revela a 9.ª edição do Barómetro Internacional de Financiamento da Inovação, promovido no nosso país pela Alma CG. À escala internacional - França, Reino Unido, Bélgica, Canadá, Alemanha, Hungria, Espanha, Polónia e Republica Checa - apenas 42% das empresas o fazem.

É, no entanto, nos capitais próprios que a generalidades das empresas portuguesas (86%) prefere suportar-se para financiar investimentos em investigação e desenvolvimento (I&D). Internacionalmente, esta postura já não é tão vincada, refletindo-se atualmente em 78% das empresas.

Os investimentos a fundo perdido e empréstimos reembolsáveis, integrados em programas de financiamento, são alvo de interesse em todos os países analisados e Portugal não é exceção. Quase metade das empresas lusas (49%) assume estar de olhos nestes incentivos, em linha com a média internacional (48%).

Claramente apreciados são também os incentivos fiscais à I&D. Os resultados globais do estudo apontam para um índice de utilização de 59%, que no caso específico de Portugal se situa nos 44 por cento.

Fontes de financiamento alternativas, como o recurso a business angels ou ao mercado de capitais (Bolsa), ainda não são escolhidas por mais de 7% dos inquiridos e o crowdfunding é a opção de 8% das empresas portuguesas.



Já conhece as soluções de financiamento Advance para empresas?

O Banco Santander Totta dispõe de soluções financeiras ADVANCE para financiamentos de negócios e empresas, sendo de destacar:

- Crédito ADVANCE: consiste numa solução de financiamento, com condições vantajosas, que permite às empresas satisfazerem as suas necessidades financeiras de curto e médio prazo, nomeadamente um spread mais atrativo ao longo do empréstimo, de acordo com o seu envolvimento com o Banco;

- Linhas Especiais de Crédito: onde se incluem PME Crescimento 2014, soluções de Turismo, Agricultura e Pescas, entre outras;

- Linha Fundo ADVANCE: linha de crédito, de médio e longo prazo, para apoio aos capitais permanentes das empresas e que pode assumir características flexíveis em termos de prazo, carência e garantias;



CONTEÚDO RELACIONADO

Curso Online

Criar um Produto Digital

Atualidade

Nova Linha de Crédito Descarbonização e Economia Circular

Atualidade

Negócios é Portugal em Coimbra

Empresas TV

Inovação em Portugal: indústrias, propriedade intelectual e emprego

Empresas TV

Inovação em Portugal: universidades e comunidade