Nove dicas para negociar no Brasil

O Brasil é um dos principais destinos do investimento internacional português. Os modelos de internacionalização diferem, mas o contacto com os empresários locais requer algum conhecimento. Tome nota.

28-06-2018
brasil_462_1.jpg
O Brasil é um dos principais países para onde as empresas portuguesas internacionalizam o seu negócio. Quer através da exportação quer através da abertura de filiais. É também uma aposta do Governo português na campanha de internacionalização dos negócios portugueses, sobretudo pela facilidade de comunicação entre os dois países, devido à partilha do português como língua-mãe.

Com o crescente interesse das empresas portuguesas pelo mercado brasileiro, a AICEP lançou em tempos um pequeno manual com dicas para os empresários que pretendem iniciar negócios com o outro lado do Atlântico. Veja aqui as nove dicas:

1. Encontros pessoais


Os empresários brasileiros preferem os encontros presenciais a contactos telefónicos ou via email. Gostam de conhecer pessoalmente com quem vão negociar. É importante que a equipa que vá à primeira reunião se mantenha até ao fim do processo.

2. Conversa descontraída


É normal no Brasil convidar o interlocutor português para almoços e jantares para conversarem sobre negócios. Deve evitar ser o primeiro a lançar a discussão sobre o negócio. O empresário brasileiro gosta de começar a reunião com uma conversa descontraída e só depois passa ao assunto em concreto.

3. Falar pausadamente


O empresário português deve falar de uma forma pausada, seja em reuniões ou palestras, soletrando as palavras por inteiro para assegurar que todos os presentes o entendem. Apesar de a língua ser a mesma, os brasileiros têm uma gíria local muito própria e o empresário português deve conhecê-la antes de iniciar conversações. Evite usar palavras como «rapariga» ou «propina», que no Brasil têm outro significado.

4. Indumentária


A indumentária escolhida quer para homem, quer para mulher deve ser formal e consistir em fatos de roupas escuras, já que as roupas de cores claras são mais usadas no contexto de praia e de verão.

5. Confirme e reconfirme


O empresário português tem de estar ciente de que os interlocutores brasileiros confirmam e desmarcam reuniões frequentemente num curto período de tempo. Sugere-se que faça o agendamento de reuniões com duas ou três semanas de antecedência, e a confirmação alguns dias antes.

6. Meticulosamente profissionais


Ter consciência de que a relação negocial é dura e exigente, ao contrário do esperado, tendo em consideração a informalidade usual dos brasileiros. Estes são meticulosamente profissionais, primam pela rapidez e são muito protecionistas dos seus interesses. A decisão final sobre o negócio, do lado brasileiro, é tomada pela pessoa que ocupa o posto hierárquico mais alto.

7. Convide para almoçar


Não constitui um requisito cultural dos brasileiros a oferta de presentes. Preferem que se lhes seja oferecido um almoço ou um jantar.

8. Família, futebol, música ou filhos


Estes são alguns dos temas favoritos dos brasileiros para começo de conversa num almoço ou jantar de negócios. Já os temas de política, religião ou atualidade brasileira são de evitar.

9. Recursos alocados a longo prazo


É preciso estar consciente da necessidade de alocar recursos a longo prazo, nomeadamente tempo e dinheiro, como forma de estabelecer relações fortes e duradouras com o interlocutor brasileiro. Este é um aspeto-chave para o sucesso do negócio.


Já recebe a e-newsletter Santander Advance Empresas?
Para receber gratuitamente
as notícias que interessam
a quem tem negócios,
introduza um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

EVENTO

International Desk promove mercados do Chile e Argentina

EVENTO

Semana de Portugal no Uruguai 2016 é já em abril

Atualidade

Como aderir à plataforma de vendas da Amazon

Empresas TV

Panamá, uma economia emergente

Empresas TV

Torres Vedras: evento empresarial do Santander Totta ajuda a encontrar e a fazer negócio