Portugal e Espanha a meio da tabela dos melhores países europeus para fazer negócios

A constatação é da EuCham, tendo por base dados do Banco Mundial e da Transparência Internacional: como se sai este ano a Península Ibérica e que evolução teve face a 2016?

01-08-2017
DeparturesESPPT427
A EuCham - European Chamber acaba de divulgar o Best Eeuropean Countries For Business 2017, o qual atribui a cada mercado europeu um score que permite pontuá-lo e posicioná-lo (ou não) enquanto bom destino para estabelecer e desenvolver negócios.

Este ano, o topo da tabela volta a ser ocupado pelos países nórdicos, com a Dinamarca à cabeça (com um score de 87), seguida pela Suécia (86) que ultrapassou a Finlândia (85), esta ex-áqueo com a Noruega. O top 5 fica completo com o Reino Unido (82).

Valorizando aspetos como o ambiente corporativo, a legislação, as políticas governamentais, o clima social e as condições que permitem ou inibem o setor privado de iniciar, operar ou expandir as suas atividades, quer no curto como no longo prazos, o rating da EuCham resulta da média de 2 importantes scores: o do relatório Doing Business (score DTF) do Grupo Banco Mundial e o do Index de Perceção de Corrupção da Transparência Internacional (score CPI).

Contas feitas, a Península Ibérica aparece a meio da tabela dos 46 países analisados no relatório deste ano, com uma mesma e só evolução, a qual é descendente: em 17º lugar do ranking geral de 2017 aparece Portugal, com um score de 69,7, ligeiramente inferior ao de 70,3 que nos valeu um 16º lugar no ranking de 2016. Já Espanha ao registar agora um score de 66,9 baixa à 22ª posição do ranking, menos 2 posições que o 20º lugar conseguido em 2016 com um score de 67,4.

A separar os vizinhos ibéricos está uma 'cortina' de Leste formada por países como a Lituânia, a Letónia, a Geórgia ou ainda a Eslovénia (ex-áqueo com scores de 69). E é precisamente a Leste que há tudo de novo, sejam nas maiores subidas do ranking deste ano da EuCham - Geórgia, Roménia, Sérvia, Bielorrússia, Albânia e Kosovo -, sejam nas maiores descidas - Macedónia, Arménia, Moldávia e Bósnia Herzegovina.

O Best Eeuropean Countries For Business 2017 não apresenta dados para Andorra, Liechtenstein, Mónaco e São Marino.


Já recebe a e-newsletter Santander Advance Empresas?
Para receber gratuitamente
as notícias que interessam
a quem tem negócios,
introduza um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

Atualidade

PME já têm novo guia para o financiamento da União Europeia

Atualidade

IRC: Portugal em 30º no ranking de competitividade em impostos para empresas

Empresas TV

Educação Financeira: Medir Défice Orçamental

Empresas TV

Educação Financeira: Défice Orçamental