Gestores portugueses dizem que inovar é investir em I&D

Mas também repensar continuadamente a organização e processos e, ainda, criatividade no trabalho e proposta de novos produtos, conclui estudo da Alma CG.

10-12-2014
I&D427Mais de metade (53%) dos gestores portugueses de empresas inovadoras considera que a inovação pressupõe investimento em Investigação & Desenvolvimento (I&D). A postura dos empresários portugueses reforça a opinião assumida por 47% dos gestores internacionais no 9.º Barómetro Internacional do Financiamento da Inovação, promovido Alma CG.

Em Portugal, o estudo contou com a participação de 172 gestores e confirma, em matéria de inovação, uma linha comum de pensamentos. Quase dois terços (61%) dos gestores portugueses considera que uma empresa inovadora é aquela que repensa continuadamente a sua organização e processos, uma tese defenda internacionalmente por 45% dos gestores.

Coincidente é também a valorização da criatividade no trabalho, apreciada por 44% dos gestores portugueses e 32% à escala internacional. Em Portugal, 37% dos gestores defende que uma empresa inovadora deve propor frequentemente novos produtos, numa convicção partilhada globalmente por 31% dos gestores.

A maior divergência entre gestores portugueses de empresas inovadoras e os inquéritos internacionais prende-se com a ideia de a inovação pressupõe uma rutura no mercado ou a criação de um novo mercado. A ideia é defendida em Portugal apenas por 26% dos gestores, mas suportada internacionalmente por 46% dos inquiridos.

O recurso às novas tecnologias para produzir (29%), o respeito pelo ambiente nos processos de desenvolvimento 12%), a promoção da qualidade de vida dos colaboradores no trabalho (12%) e a implementação de políticas de gestão da propriedade industrial (2%) foram outros dos fatores identificados pelos gestores como atribuíveis a uma empresa inovadora.

Ambiente para inovação e I&D vai melhorar em Portugal

Para os gestores de que quase meia centena de empresas francesas em Portugal, o ambiente para a inovação e Investigação & Desenvolvimento (I&D) vai melhorar no nosso país. Ouvidos pela Nova School of Business & Economics para a Embaixada de França e Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa, a propósito do estudo Produzir em Portugal: O Caso das Empresas Francesas, 50% desses gestores que esse ambiente vai “melhorar”, contra 44% que afirma pensar que vai “manter-se” e apenas 6% que é da opinião de que vai ser “pior”.


CONTEÚDO RELACIONADO

Curso Online

Criar um Produto Digital

Curso Online

Implicações Práticas do RGPD

Atualidade

Nova Linha de Crédito Descarbonização e Economia Circular

Atualidade

Negócios é Portugal em Coimbra

Empresas TV

Inovação em Portugal: morrer em ecossistemas

Empresas TV

Gestão Estratégica: Portugal no Mundo