Ecobebidas a partir do soro de leite que sobra da manufatura do queijo?

O Projeto Total Ecobebidas é a melhor ideia do Explorer Space da Universidade de Coimbra no âmbito do Programa Explorer 2018, impulsionado pelo Santander.

26-06-2018
Ecobebidas_427
O projeto Total Ecobebidas, das estudantes Rita Santos e Daniela Costa, foi escolhido como a melhor ideia do Explorer Space da Universidade de Coimbra. O projeto utiliza o soro de leite que sobra da manufatura do queijo para a produção de ecobebidas.

Com esta vitória, a promotora do projeto, Rita Santos, ganha uma viagem a Silicon Valley, para onde irá a 15 de novembro, com os outros 52 melhores jovens empreendedores da IX Edição do Programa Explorer, impulsionado pelo Santander através do Santander Universidades, com a coordenação do Centro Internacional Santander Empreendimento (CISE).

O Total Ecobebidas utiliza o soro de leite que sobra da manufatura do queijo para a produção de ecobebidas, que diferem no carácter mais proteico ou mais energético, sendo adaptadas a celíacos, intolerantes à lactose, vegetarianos e flexitarianos. Além deste prémio, as promotoras também foram eleitas finalistas para o prémio Woman Explorer Award.

Na categoria Disruptive Technology Explorer Award, o prémio foi para o projeto HuBRIIS - System ID, baseado numa tecnologia de espectroscopia vibracional aplicada à individualização de indivíduos ou à deteção precoce de cancro da mama, do promotor Calil Ibrahim Makhoul.

Lançado em janeiro deste ano, o Programa Explorer tem como objetivo potenciar o talento jovem, o espírito empreendedor e o desenvolvimento de projetos inovadores num ambiente digital, aberto e colaborativo.

Em Sillicon Valley, os empreendedores terão acesso a masterclasses em Universidades como Standford ou Berkeley, contacto com investidores e visitas a empresas tecnológicas como Google, Facebook, LinkedIn ou Airbnb.

No regresso, os 53 jovens - um por cada Explorer Space que o programa possui em Espanha, Argentina e Portugal – irão até Boadilla del Monte, sede do Grupo Santander, onde um júri integrado por representantes do Banco Santander, CISE e entidades colaboradoras, selecionarão os vencedores internacionais do Programa. Os três melhores empreendedores receberão uma dotação financeira (30.000, 20.000 e 10.000 euros) para que possam acelerar os seus projetos.
A apresentação dos projetos encerrou a edição de 2018 do Programa no Explorer Space da Universidade de Coimbra, onde 15 empreendedores tiveram acesso a formação, tutoria e atividades de networking durante os últimos 5 meses.

O evento contou com a presença do Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, do CEO da Active Space, Bruno Ramos de Carvalho, do Diretor do Santander Universidades, Marcos Ribeiro, e do Presidente da Direção Geral da Associação Académica de Coimbra, Alexandre Amado.

O Banco Santander Totta, através do programa Santander Universidades, assume o compromisso de promover as melhores práticas na resposta aos desafios da sociedade portuguesa, sendo já uma referência a nível nacional no que diz respeito à promoção do Ensino Superior. Desde 2003 e no âmbito da sua Política de Envolvimento com a Comunidade, promove o apoio ao Conhecimento e Ensino Superior. O banco investe anualmente cerca de 7 milhões de euros na área de Responsabilidade Social e Corporativa.

O Banco Santander, a empresa que mais investe no apoio à educação no mundo (Relatório Varkey/UNESCO – Fortune 500) mantém mais de 1.100 acordos de colaboração com universidades e instituições académicas de 21 países através do Santander Universidades e, através da rede Universia, agrupa mais de 1.300 instituições académicas ibero-americanas.


Já recebe a e-newsletter Santander Advance Empresas?
Para receber gratuitamente
as notícias que interessam
a quem tem negócios,
introduza um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

Atualidade

São João da Madeira: Tendências, Macroeconomia e IFRRU na Box Santander Advance Empresas

Atualidade

European Innovation Academy decorre até 3 de agosto em Cascais

Empresas TV

Inovação em Portugal: indústrias, propriedade intelectual e emprego

Empresas TV

Inovação em Portugal: morrer em ecossistemas