Empresas: Santander regista crescimento de 24% no número de clientes de Banco principal

O Banco em Portugal divulgou os resultados de janeiro a dezembro de 2018, nos quais merece especial destaque o foco colocado no segmento de empresas.

04-02-2019

Edf_Santander_Dez18_427.jpgNo final de 2018, o resultado líquido da Santander Totta, SGPS alcançou 500 milhões de euros, equivalente a uma subida de 14,6% em relação ao período homólogo. A evolução anual da conta de resultados reflete o impacto da integração do ex-Banco Popular Portugal nas contas do Banco, após a operação de aquisição e fusão concretizada no final de 2017.

No comunicado merece especial destaque o foco colocado no segmento de Empresas, com um crescimento de 24% no número de clientes de Banco principal, refletindo a estratégia de maior proximidade com os clientes, nomeadamente no quadro da oferta não financeira do Santander Advance Empresas.

Mas também, e no âmbito das linhas de crédito protocoladas com a PME Investimentos, o facto do Banco ser líder de mercado com uma quota de mercado de 23%, em valor, e de 21% em número de operações, de acordo com os últimos dados disponíveis. Também na Linha Capitalizar 2017, o Banco é líder com uma quota de mercado de 25% no sistema.

No ano transato, o Banco Santander Totta manteve o foco no apoio ao setor Empresarial, com toda a oferta financeira e não financeira, no sentido de tornar cada vez mais próxima a relação com os clientes, através de um conjunto de programas, iniciativas e divulgação de conteúdos no site Santander Advance, que conta já com 9.100 empresas registadas.

O programa Santander Advance Empresas mantém assim uma posição de destaque no mercado, pelo conjunto de soluções não financeiras que coloca ao dispor das empresas portuguesas, as quais promovem a empregabilidade de jovens, a formação contínua dos seus quadros e colaboradores, apoios à internacionalização e reforços nas áreas do digital.

Durante o ano de 2018, foram realizados 6 programas Advance de Gestão em Academia, dois em Lisboa, dois no Porto, um na Madeira e um nos Açores, destinados à formação intensiva de gestores, sócios gerentes, diretores financeiros e CEOs de PME, nas áreas de gestão, liderança e finanças, e ainda 2 programas Advance Journey na Madeira e nos Açores. Nestas iniciativas foram envolvidas mais de 300 empresas, contribuindo desta forma para o reforço da sua competitividade, ao melhorar as competências dos seus quadros e colaboradores. Foram, ainda, realizadas seis eventos BOX Santander Advance, no Porto, em Torres Vedras, Braga, São João da Madeira, Leiria e Santarém, consolidando a política de proximidade com as empresas, organismos, associações locais e universidades, através de troca de experiências, opiniões e partilha de conhecimento com todos os participantes.

Também no âmbito do programa Santander Advance Empresas, o Banco lançou a solução Conecte o Seu Negócio, com vista a alargar ainda mais a sua proposta de valor e ajudar as empresas na sua transformação digital. Esta solução permite a criação de uma app de um modo simples, rápido e com baixo custo, facilitando, deste modo, uma maior presença no mundo digital e a possibilidade de melhor fidelizar os seus clientes, incrementar as vendas e destacar-se dos concorrentes.

Relativamente ao crédito protocolado, destaca-se a liderança do Banco nas linhas de crédito PME Investimentos com uma quota de mercado de 23%, em valor, e de 21% em número de operações. Também na linha Capitalizar 2017, o Banco é líder com uma quota de mercado de 25% no sistema. É de salientar, ainda, que na Linha IFRRU 2020, o Banco tem vindo a promover o apoio aos clientes na reabilitação urbana, assumindo a maior linha do mercado.

O Banco Santander em Portugal continua a ter em carteira as maiores empresas portuguesas como utilizadoras de produtos de gestão de tesouraria, tendo reforçado a sua presença junto das PME, com a incorporação dos clientes de factoring e confirming oriundos do ex-Banco Popular Portugal. Esta performance foi conseguida graças à introdução de novos produtos e soluções no mercado, nomeadamente a Tesouraria Flexível, e à adaptação das estruturas das operações às necessidades cada vez mais exigentes das empresas, de que é exemplo a disponibilização da nova plataforma de NetBanco Factoring.

Em 2018, o número de empresas parceiras de negócio internacional do Santander em Portugal aumentou 4% em relação a 2017 o que se refletiu na subida de 5% no que respeita às receitas desta atividade, sendo de salientar os aumentos de 4% em comissões, 84% das quais correspondem ao negócio de trade finance e cash management.

Na rede de International Desk, o Banco captou um número significativo de clientes estrangeiros maioritariamente originados nas geografias onde o grupo Santander está presente, com impacto importante no investimento direto realizado em Portugal.

Em 2018, a revista Global Finance distinguiu o Santander em Portugal com o prémio “Best Trade Finance Provider”, como o Banco preferencial na montagem de todas as operações financeiras de apoio ao comércio externo das empresas portuguesas.

CONTEÚDO RELACIONADO

Atualidade

Santander eleito Melhor Banco em Portugal pela revista Global Finance

Empresas TV

Educação Financeira: Bancos (Parte 2)

Empresas TV

Educação Financeira: PIB (Parte 1)