Vai internacionalizar-se? Tem 5 grandes desafios pela frente

Contratar funcionários e desenvolver uma rede de contactos locais são os maiores desafios que as empresas enfrentam na hora de internacionalizar o seu negócio, diz a Regus.

04-12-2014
internac427
A dificuldade em encontrar competências críticas entre os funcionários disponíveis em mercados externos é uma das principais dificuldades identificadas pelos empresários e executivos portugueses envolvidos em processo de internacionalização. Num estudo da Regus, líder mundial em soluções de espaço de trabalho flexíveis, realizado em 95 países, onde se inclui Portugal, mais de 20 mil executivos seniores e empresários apontaram os principais desafios que um processo de internacionalização impõe e 86% dos inquiridos portugueses assumiu precisamente essa dificuldade em contratar recursos humanos qualificados.

A falta de conhecimentos e de contactos nos mercados onde se está a desenvolver o processo de internacionalização é também uma dificuldade reconhecida pela maioria (86%) dos empresários portugueses inquiridos. E três em cada quatro empresários (76%) sente também grandes dificuldades em aceder a um espaço de escritório flexível, que permita responder adequadamente às necessidades do negócio em cada momento da sua evolução.

Numa altura em que 17% das empresas de todo o mundo está a expandir-se para mercados internacionais e que essa tendência está mais viva do que nunca em Portugal, a falta de acesso a informação útil – do ponto de vista financeiro, económico, social e até cultural – sobre cada mercado externo assume um papel determinante na capacidade de solidificar uma “bagagem” para esta viagem. Em Portugal, 69% dos executivos e empresários inquiridos revelaram já ter sentido essa dificuldade, reconhecendo o impacto negativo que registaram no seu processo de internacionalização por sentirem que não estavam na posse de todas as informações de que necessitavam para abordar eficazmente um mercado externo.

O quinto grande desafio identificado pelos empresários portugueses prende-se com a dificuldade em implementar uma rede de distribuição local, já que de pouco adiantará produzir e levar os seus produtos para um país estrangeiro se depois não se conseguir escoar os bens ou serviços nos canais de distribuição mais adequados. Por isso mesmo, esta dificuldade foi apontada por 63% dos inquiridos em Portugal, que se assumiram empenhados em desenvolver redes de parcerias com operadores locais para desenvolver os canais de distribuição dos seus produtos.

Brasil é o mercado que atrai mais empresas portuguesas

Só no ano passado, as empresas portuguesas entraram em 34 novos países, confirmando a aposta em mercados externos, revela o Ranking de Internacionalização de Empresas Portuguesas referente a 2013, publicado pelo INDEG-IUL.

O Brasil destaca-se entre os mercados que atraíram mais empresas portuguesas, com cinco organizações a estrearem-se em terras brasileiras no ano passado. A Colômbia segue logo atrás, tendo despertado a atenção de quatro empresas do setor tecnológico.

Moçambique, Gana e China, por seu turno, conseguiram atrair três empresas lusas, que em 2013 abriram portas para estes mercados externos, à procura de novos clientes e novos canais de distribuição para os seus bens e/ou serviços. Ainda na lista dos principais mercados que atraíram empresas portuguesas no ano passado figuram o Reino Unido, a Suíça, a África do Sul, a Áustria e a República Checa.


SABIA QUE...
... entre os serviços do International Desk do Banco Santander se contam a disponibilização de informação sobre mercados locais (dados macroeconómicos e estudos setoriais), best practices para uma expansão bem-sucedida e segura e acesso e participação em fóruns e eventos comerciais locais? Clique aqui para saber mais sobre esta área especializada que tem como objetivo apoiar a internacionalização das empresas, tanto estrangeiras com interesse em investir em Portugal, como empresas portuguesas que procuram instalar-se no estrangeiro.


Já recebe a e-newsletter Santander Advance Empresas?
Para receber gratuitamente
as notícias que interessam
a quem tem negócios,
introduza um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

EVENTO

Chile: conheça as oportunidades de investimento

EVENTO

CCILM promove participação portuguesa na Aerospace Summit México

Atualidade

Fazer Negócio Internacional: Workshop em Guimarães a 23 de novembro

Atualidade

Negócio Internacional: Assista à sessão gratuita na Box

Empresas TV

África e Europa, o presente e o futuro

Empresas TV

Cabo Verde quer ser potência do Atlântico