Financiamento: Instrumentos Disponíveis para as PME na União Europeia

Conheça o caso de sucesso de uma PME polaca que tirou partido dos instrumentos financeiros da UE na Polónia.

Os investimentos a fundo perdido e empréstimos reembolsáveis, integrados em programas de financiamento para, por exemplo, financiar investimentos em investigação e desenvolvimento (I&D), são alvo de interesse em todos os países europeus e Portugal não é exceção. Quase metade das empresas lusas (49%) assumia, em 2014, estar de olhos nestes incentivos, em linha com a média internacional (48%), segundo a 9.ª edição do Barómetro Internacional de Financiamento da Inovação, promovido no nosso país pela Alma CG. Fontes de financiamento alternativas, como o recurso a business angels ou ao mercado de capitais (Bolsa), ainda não são escolhidas por mais de 7% dos inquiridos e o crowdfunding é a opção de 8% das empresas portuguesas.

Por outro lado, o estudo A Internacionalização das PME Portuguesas, realizado pela PricewaterhouseCoopers (PwC) para a Associação Industrial Portuguesa (AIP), divulgado no início de 2015, refere que mais de metade das PME (56%) entende que o acesso a linhas de financiamento é uma das maiores barreiras ao incremento das exportações.

Estes são exemplos de diversas formas de financiamento das PME no mercado português, mas há mais e diferentes instrumentos financeiros disponíveis, incluindo apoios da União Europeia. O tema do financiamento, dos apoios e impulsos financeiros às PME é, pois, uma questão de relevo em todo Velho Continente que extravasa fronteiras nacionais. 

Nesta reportagem, a Euronews foi conhecer as diversas formas de financiamento - crédito, leasing, garantias bancárias e capital de risco, entre outras - que nos últimos 5 anos possibilitaram o financiamento a mais 300 mil PME, bem como o novo programa europeu COSME em vigor até 2020. O canal foi até à Polónia abordar a questão com Arkadiusz Lewicki, diretor do ponto de contacto polaco para os instrumentos financeiros da União Europeia (UE), e conhecer o caso da 3TOP, uma PME polaca dedicada ao fabrico de móveis de cozinha. Veja abaixo o vídeo em português.



Arkadiusz Lewicki
Diretor para Instrumentos Financeiros da UE na Polónia

Já recebe a e-newsletter Santander Advance Empresas?
Para receber gratuitamente
as notícias que interessam
a quem tem negócios,
introduza um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

Atualidade

Santander lança IBAN Dedicados para otimizar serviço de cobranças das empresas

Atualidade

Gestão de Tesouraria Flexível: O que pode fazer pela sua empresa?

Empresas TV

Crédito online para empresas :: CrediSimples Negócios